Duo Heimann-Braga faz dois recitais em Ourinhos

Posted on Posted in Imprensa

Com patrocínio do Proac, cidade recebe espetáculo ‘Miniaturas, Serestas e outras Imagens do Brasil’

 

 

O duo Heimann-Braga, formado pela pianista Míriam Braga e pelo saxofonista Erik Heimann Pais, faz na cidade de Ourinhos apresentação de circulação do espetáculo “Miniaturas, Serestas e outras Imagens do Brasil” e recital didático. O trabalho tem patrocínio do Proac (Programa de Ação Cultural) por meio de edital de apoio a projetos de gravação de disco inédito e circulação de espetáculos de música erudita no Estado de São Paulo, e apoio da Secretaria de Cultura e Prefeitura de Ourinhos.

As apresentações, ambas gratuitas, serão no dia 17 de dezembro (quinta-feira). A primeira, um concerto didático pensado especialmente para crianças e adolescentes, será a partir das 10h30, no Auditório do Centro Cultural Tom Jobim (rua 13 de Maio, 300), na vila Perino. Na mesma data, a partir das 20h, acontece recital no Teatro Municipal Miguel Cury (rua Nove de Julho, 496).

O recital será levado a cinco cidades do Estado de São Paulo entre os próximos meses de dezembro e janeiro. O repertório é o mesmo que resultará em CD gravado neste mês de novembro, no teatro Procópio Ferreira, do Conservatório de Tatuí.

O projeto “Miniaturas, Serestas e Outras Imagens do Brasil” visa a resgatar, difundir e fomentar a linguagem clássica do repertório brasileiro de câmara para saxofones e piano por meio de repertório que valoriza aspectos frequentemente presentes nas obras para essa formação e pretende atingir tanto músicos quanto grande público.

A apresentação conta com versões originais para saxofone e piano de sete compositores brasileiros que nunca foram antes gravadas com esta formação. São obras de Liduíno Pitombeira, Edino Krieger, Edmundo Villani-Côrtes, Antonio Ribeiro, Renato Goulart, Fernando Morais e Oscar Lorenzo Fernandez.

O trabalho é dedicado a obras datadas de 1934 a 2014. Com exceção de Oscar Lorenzo Fernandez, todos os demais compositores são vivos e atuantes. Em quase uma hora de música, o CD registrará as obras “Três Miniaturas” e “Seresta nº 1”, de Liduíno Pitombeira; “Seresta” e “IV Miniaturas”, de Antonio Ribeiro; “Cinco Miniaturas Brasileiras”, de Edmundo Villani-Côrtes; “Brasiliana – para Saxofone Tenor e Piano”, de Edino Krieger; “Imagens do Brasil”, de Renato Goulart; “Nocturno”, de Oscar Lorenzo Fernandez; e “Xaxando no Cerrado”, de Fernando Morais.

Para o duo, além da gravação das obras inéditas, cujo lançamento ocorrerá em breve, a circulação do trabalho é parte importante do projeto. “A circulação deste repertório em espetáculos é importante, pois a presença do saxofone na música erudita brasileira ainda é pouco conhecida do grande público, especialmente daquele residente distante das capitais”, destaca. “Apesar das primeiras obras brasileiras para saxofone clássico serem datadas da segunda década do século XX, a presença do saxofone na música popular é a maior referência dos jovens instrumentistas de hoje. Isso faz com que o lançamento do CD, mais as apresentações dos espetáculos e workshops, seja um diferencial na formação tanto de novos saxofonistas quanto de jovens compositores”, justifica o duo.

O projeto “Miniaturas, Serestas e outras Imagens do Brasil” tem, também, importância na história fonográfica brasileira, dentro da discografia nacional para saxofone clássico e piano, uma vez que registra todas as faixas do Cd, com a mesma formação instrumental, abordando repertório integral de compositores nacionais.

Este é o primeiro registro fonográfico do duo Braga-Heimann, que estreou no ano de 2007 com recitais no Museu da Imagem e do Som em São Paulo. Os músicos dedicam-se atualmente com exclusividade ao repertório erudito para saxofone e piano de compositores brasileiros e vem se apresentado em diversos estados como São Paulo, Espírito Santo, Goiás, Distrito Federal, Piauí e Rio Grande do Norte e internacionalmente em Montevidéu (Uruguai) e Celles-Sur-Belles (França).

O duo também tem participado frequentemente de festivais internacionais de saxofonistas representando o repertório brasileiro de câmara para esta formação, demonstrando preocupação não só no resgate de repertório pouco conhecido do público, como pela manutenção da interpretação e divulgação de repertório consagrado, assim como também pelo estímulo à composição de novas obras por compositores contemporâneos.

Os músicos

Erik Heimann Pais aperfeiçoou-se sob a orientação de Dale Underwood (EUA) e recebeu em 2003 o título “Licentiate in Saxophone Performance” pelo “Trinity College London”. Atualmente é mestrando na Universidade de Campinas desenvolvendo pesquisa sobre O Panorama Fonográfico do Saxofone no Brasil. Foi premiado em vários concursos nacionais, e atua como músico e solista em bandas sinfônicas desde 1997, tendo tido a oportunidade de trabalhar sob a regência de maestros nacionais e internacionais. Como saxofonista da Orquestra de Sopros Brasileira gravou 09 Cd’s e 1 DVD neste último como solista. Organizou junto a Marcos Pedroso o I, II, III, IV e V Encontro Internacional de Saxofonistas que ocorrem desde 2004, no Conservatório de Tatuí onde também foi docente do curso de saxofone erudito, e Coordenador da Área de Sopros. Desde 2006 atua como consultor para a Yamaha Musical do Brasil onde atualmente integra o projeto Sopro Novo Bandas, pelo qual já percorreu onze Estados brasileiros, realizando workshops e recitais. Em 2013 foi artista convidado do I Congresso da Associação Latino Americana de Saxofonistas em San José Costa Rica onde foi eleito integrante do primeiro comitê da organização. Em 2014 recebeu o titulo de Comendador da Ordem do Mérito Cultural Carlos Gomes. É clinician de saxofone da Yamaha Musical do Brasil e ocupa, desde março de 2008, o cargo de Assessor Artístico do Conservatório de Tatuí.

Miriam Braga é mestre em Música pela UFRJ e Bacharel em Piano pelas Faculdades São Judas. Seus mestres foram H. Alimonda, Pires de Campos, Amaral Vieira, H. Magalhães, J. Klein, M. Tagliaferro, I. Bernette, A. Cohen, B.Flavigny e C.Dobler; E. Ericsson, M. Baret; J. Ogg e F. Mechetti. Destaca-se sua atuação como solista sob a regência de E. de Carvalho, E. Aguiar, B. Juarez, Garcia Mareco, H.Gregori, E. Beltrami, T. O’Neall, D. Sotelo, F. Gimenez, A. Bocchino e G. Bustos. Tem em sua discografia uma série de CDs dedicados à música brasileira, citando: Meridian Records (Inglaterra), pela qual gravou Villa-Lobos numa coleção em três volumes, com a obra integral para violoncelo e piano assim como os três trios para piano e cordas, lançados com grande sucesso de crítica e público no Wigmore Hall em Londres; a Brasiliana nº 11 de Radamés Gnattalli sob a regência de Alceo Bocchino; as Sinfonias I e IV do compositor paraguaio Florentin Gimenez para piano e orquestra. Seus concertos incluem América Latina, Estados Unidos e Europa. Tem atuado como pianista residente em festivais Internacionais (cordas, madeiras de orquestra, metais, piano, canto de câmara). No Conservatório de Tatuí é coordenadora da Área de Música de Câmara e docente da Área de Piano e de Música de Câmara. Atua também como Clinician e Pianista exclusiva no projeto “Sopro Novo Bandas”, da Yamaha Musical do Brasil. Em 2015 recebeu da Sociedade Brasileira de Artes Cultura e Ensino  o “Mérito Cultural Carlos Gomes” no grau de Comendador.

SERVIÇO
RECITAL DE CIRCULAÇÃO ‘MINIATURAS, SERESTAS E OUTRAS IMAGENS DO BRASIL’
Duo Heimann-Braga
Míriam Braga, piano
Erik Heimann Pais, saxofone

Recital Didático
Quando: Quinta-feira . 17 de dezembro de 2015
Horário: 10h30
Local: Auditório do Centro Cultural Tom Jobim – Rua 13 de Maio, 300 – Vila Perino
Info; 14 3302-1800

Recital Miniaturas, Serestas e Outras Imagens do Brasil
Quando: Quinta-feira . 17 de dezembro de 2015
Horário: 20h00
Local: Teatro Municipal Miguel Cury – Rua Nove de Julho, 496 – Centro
Info: 14 3322-2962

Entrada franca

ASSESSORIA DE IMPRENSA
Para fotos, entrevistas e mais detalhes:

Comma Comunicação
15 99776-5542
commacomunica@gmail.com